Bo Xilai foi condenado por corrupção, desvio de fundos e abuso de poder




O Tribunal Intermediário de Jinan, no leste da China, sentenciou o político Bo Xilai a prisão perpétua neste domingo, condenado por suborno, desvio de dinheiro e abuso de poder.O resultado do julgamento polêmico põe fim à vida política do ex-líder do Partido Comunista Chinês. Bo Xilai se viu envolvido em um escândalo de grandes proporções após um ex-auxiliar contar a diplomatas norte-americanos que sua mulher, Gu Kailai, assassinou um empresário britânico. Ela foi condenada em 2011.

Leia também:
Câmara dos Deputados livra Natan Donadon de cassação
STF aprova reabertura de julgamento de 12 réus no processo do mensalão
Danilo Gentili critica e ridiculariza a Justiça Brasileira; assista


O caso desencadeou uma das maiores crises políticas das últimas décadas. Administrar as divergências entre aliados e adversários de Bo Xilai tem sido um dos principais desafios do presidente da China, Xi Jinping, em seu primeiro ano no cargo. Bo Xilai negou todas as acusações de corrupção em seu julgamento no mês passado. Na audiência para divulgar o veredicto, neste domingo, o tribunal rejeitou os argumentos da defesa e disse que a severidade da punição reflete o quanto a conduta do político causou danos à sociedade. A corte não informou se o réu pretende apelar da decisão.


0 Comentários
 
Topo