Como já tinha anunciado na última terça-feira, o Bom Senso F.C. organizou mais um protesto contra as atuais condições oferecidas pelo futebol brasileiro. Nesta quarta, no entanto, a ação foi mais impactante. Primeiro, os atletas entraram em campo com faixas que engrossam as exigências do grupo. Depois, quando o apito inicial foi dado, eles também cruzaram os braços e ficaram parados por cerca de um minuto.
Com raras exceções, esses dois protestos aconteceram em todos jogos desta quarta-feira, desde as partidas que começaram às 19h30 (de Brasília). Em uma partida, que começou às 21h50, inclusive aconteceu um momento inusitado: após cruzarem os braços, jogadores de São Paulo e Flamengo ficaram apenas trocando chutes, sem passar do meio campo, no Estádio Novelli Jr., em Itu.


As exceções aconteceram em dois jogos: no Rio de Janeiro e em Salvador, atletas de Botafogo, Portuguesa, Vitória e Cruzeiro até cruzaram os braços e ficaram assim durante o minuto de silêncio de cada partida, mas jogaram normalmente assim que os juízes apitaram. De acordo com a versão online do site Lance, alguns juízes foram ordenados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a coibir isso e até dar cartão amarelo para os jogadores - mas essa punição não aconteceu em nenhuma partida.
Além do logotipo do Bom Senso F.C., as faixas levavam frases de protestos. Uma delas, a mais utilizada, era "por um futebol melhor para todos". Outra cobrava diretamente a entidade máxima do futebol brasileiro: "amigos da CBF: e o bom senso?". Logo após os primeiros protestos, o Bom Senso F.C. divulgou uma imagem do ato no Twitter e prometeu que isso se repetiria em todas partidas. Depois o grupo também passou a divulgar fotos de torcedores de braços cruzados, com mensagens de apoio ao movimento.
O Bom Senso F.C. está insatisfeito com os contatos que tem feito com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e por isso resolveu organizar mais este protesto. Os jogadores já tinham feito um movimento na 30ª rodada, quando se abraçaram e fizeram um círculo no meio-campo.
Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!
Fonte: Terra
0 Comentários
 
Topo