Ana Cecília Malveira, a garota de 4 anos que comoveu as redes sociais durante uma campanha pela realização de transplante de medula óssea, morreu na madrugada de ontem, no Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (Itaci), em São Paulo. Ana Cecília sofreu complicações no tratamento realizado após o transplante.

Segundo a família, o velório será realizado na funerária Ethernus, a partir das 16 horas de hoje. Uma missa de corpo presente está marcada para as 14 horas, no mesmo local. No fim da tarde, o corpo da menina será cremado no cemitério Jardim Metropolitano. Ana Cecília havia realizado o transplante de medula óssea em março deste ano. Lízia Nobre, avó da criança, diz que a leucemia de Cecília voltou após a cirurgia. A garota passava por sessões de quimioterapia em São Paulo quando, na última semana, apresentou piora. “A doença dela voltou muito forte. O organismo estava debilitado e não aguentou”, lamentou a avó, que foi a São Paulo no último domingo, 8, para ver a neta.

Em seu perfil no Facebook, a mãe de Cecília, Juliana Nobre, postou uma mensagem: “Ela se foi... Fica a saudade, a dor, o vazio no coração, na casa, no canto dela da cama, na cadeira da cozinha. (...) Minha filhinha, minha Cecilinha, minha branquinha, o amor é imortal e a gente se amou muito. Um dia a gente se encontra”.

Pai de Ana Cecília, Ítalo Malveira também escreveu uma homenagem na rede social: “Do fundo do meu coração, agradeço demais a Deus por ter me abençoado com esse anjo de luz chamado Ana Cecília! Descanse em paz e um até breve, pois acredito plenamente que nos encontraremos um dia! Te amo com toda minha força”. Em postagem sobre o assunto no dia 12 de Março, a imagem teve mais de 131 mil compartilhamentos!

Doença

Em 2011, Ana Cecília Malveira foi diagnosticada com um linfoma. No ano seguinte, mesmo após o tratamento, a doença da menina evoluiu para uma leucemia, tornando o transplante de medula óssea necessário. Após campanha nas redes sociais para a arrecadação de fundos, Cecília recebeu uma medula de sua irmã mais velha, Letícia, em março deste ano. O procedimento foi realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em São Paulo.

Leia também:  MP-CE é proibido de questionar governo sobre contas

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!

Fonte: O Povo
0 Comentários
 
Topo