Nota à imprensa

No aniversário da trágica morte de Aaron Swartz, os principais grupos da internet e plataformas online, anunciaram o Dia do ativismo contra a vigilância da NSA (National Security Agency) Apelidado como "The Day We Fight Back" ("O dia que contra atacamos") em honra à Swartz e para celebrar o aniversário do SOPA Blackout.

Uma ampla aliança de grupos ativistas, companhias e plataformas online, realizarão um dia mundial do ativismo em oposição ao regime de espionagem em massa da NSA, no dia 11 de fevereiro. Apelidado como "The Day We Fight Back", o dia do ativismo foi anunciado na véspera do aniversário da trágica morte do ativista e tecnólogo Aaron Swartz. O protesto é em sua homenagem e uma comemoração a vitória contra o SOPA (Stop Online Piracy Act – Ato Contra a Pirataria Online, em português) dois anos atrás neste mês, que ele ajudou.

Estão entre os participantes Access, Demand Progress, the Electronic Frontier Foundation, Fight for the Future, Free Press, BoingBoing, Reddit, Mozilla, ThoughtWorks, e mais virão, pois milhões de usuários da Internet se juntarão também para pressionar os legisladores para acabar com a vigilância em massa – tanto os americanos quanto os outros cidadãos pelo mundo.

No dia 11 de janeiro de 2013, Aaron Swartz tirou a própria vida. Aaron tinha uma mente brilhante e curiosa, que ele utilizou para tecnologia, escrita, pesquisa, artes e muito mais. Perto do fim da sua vida, focou-se no ativismo político, em apoio a liberdade civil, a democracia e a justiça econômica. Aaron promoveu e ajudou a guiar o movimento que futuramente viria derrotar o SOPA, em Janeiro de 2012. Esse projeto de lei teria acabado com a internet como conhecemos, bloqueando sites que permitem conteúdos gerados pelo usuário – algo que faz da internet tão dinâmica.

David Segal, diretor executivo da Demand Progress, a qual ele co-fundou com Swartz, disse: "Hoje a maior ameaça a Internet livre, e uma sociedade mais livre, é a espionagem em massa da Agência de Segurança Nacional (NSA). Se Aaron estivesse vivo, ele estaria na linha de frente, lutando contra essas práticas que prejudicam nossa capacidade de nos relacionarmos uns com os outros como seres humanos genuinamente livres". De acordo com Roy Singham, Presidente da empresa de tecnologia global ThoughtWorks, onde Aaron trabalhava quando morreu:

"Aaron nos mostrou que ser tecnólogo no século 21 significa tomar ações para evitar que a tecnologia vire-se contra o interesse público. A hora é agora para que a tribo global de tecnólogos juntem-se para fortalecer e vencer a vigilância em massa."

Segundo Josh Levy da Free Press (Imprensa Livre): "Desde as primeiras revelações no verão passado, centenas de milhares de usuários da Internet se juntaram dentro da rede ou fora dela para protestar contra os inconstitucionais programas de vigilância da NSA.

Esses programas atacam nossos direitos básicos de nos conectarmos e conversarmos privadamente, e fere as fundações da própria democracia. Apenas com um amplo movimento dos ativistas, organizações e companhias podem convencer Washington a restaurar esses direitos".

Brett Solomon, diretor executivo da Access, acrescentou: "Aaron pensou em sistemas. Ele sabia que a internet livre e aberta é um pré-requisito crítico para preservar nossas sociedades livres e abertas. Seu espirito vive em nossa crença que onde há ameaças a essa liberdade, nos levantaremos para combatê-las. Em 11 de fevereiro, faremos isso contra a vigilância em massa"

No dia da ação, a aliança e os ativistas que a representam ligarão e enviarão emails aos legisladores. Donos de websites colocarão banners para incentivar seus visitantes lutarem contra a vigilância, e empregados de empresas de tecnologia exigirão que suas organizações façam o mesmo. Usuários da internet estão sendo convidados para desenvolver memes e a mudarem seus avatares nas redes sociais para refletir a reivindicação.

Websites e internautas que quiserem fazer parte podem visitar o site TheDayWeFightBack.org e se inscreverem para receber atualizações e registrar websites para participar. Atualizações regulares serão postadas no site entre a data presente e 11 de fevereiro, dia da ato.

QUEM:
Access, Demand Progress, Electronic Frontier Foundation, Fight for the Future, Free Press, The Other 98%, BoingBoing, Mozilla, Reddit, ThoughtWorks e muitos que virão.

O QUE:
Dia da Ação em Oposição a Espionagem em Massa, homenagem a Aaron Swartz e aniversário do SOPA Blackout.

QUANDO:
11 de fevereiro de 2014

COMO INTERNAUTAS PODEM AJUDAR:
- Visitando TheDayWeFightBack.org - Inscrevendo-se para indicar que você vai participar e receber atualizações. - Inscrevendo-se para instalar widgets em sites incentivando a lutarem contra a vigilância. - Usando as ferramentas das redes sociais para anunciar sua participação - Desenvolvendo memes, ferramentas, sites, entre outras coisas você pode participar – e encorajar os outros a fazerem o mesmo.

No Facebook trocamos foto de capa e perfil, além de divulgar algumas imagens:

Foto de capa:

Foto de perfil:

Imagem divulgada no dia:



Foto de capa no Google Plus AnonymousBrasil trocada:

Foto de capa no Twitter AnonymousBrasil
Em nosso site apoiamos e postamos dias antes incentivando os demais fazerem o mesmo:

 


Transcrição do vídeo The Day We Fight Back The Hacker Wars

 O dia em que contra-atacamos.O mundo é um lugar perigoso. Na Agência de Segurança Nacional, nós revelamos segredos. Por isso a NSA...Como o que vocês fazem, é diferente do que nós fizemos? E como isso é legal?

Indiciado por  hack. Eu vou para a prisão por causa da aritmética, eu adicionei 1 a uma droga de número! Vocês nos espionam. A NSA e o FBI estão olhando para as telas dos computadores e dizendo: "Estes pontos vermelhos estão convergindo!" Vocês coletaram nossas conversas, o que escrevemos, o que lemos, o que curtimos e descurtimos. Você sabe tudo o que precisa saber para tirar a nossa liberdade.

Qualquer um que tenha uma independência moral para desafiar o estado é um alvo. Qualquer informação que conteste a versão oficial pode colocá-lo na prisão. Weev 41 meses. Eles estão aterrorizados com os hackers,  e eles estão indo atrás deles porque eles possuem ferramentas, para expor o império como ele é, e o quão podre é, porque é completamente podre... Oh... Esta conversa está sendo monitorada pelo FBI? 

Que droga! Barrett Brown pode ser sentenciado a 105 anos. Jeremy Hammond. Preso político.10 anos por lutar contra. Liberte Jeremy Hammond. Libertem todos. A guerra já começou.
A guerra dos hackers.




Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!




0 Comentários
 
Topo