A pedido da líder do PCdoB na Câmara, Jandira Feghali, o governo federal estuda suspender a verba publicitária que repassa ao SBT. O caso está sendo examinado pela equipe do ministro Thomas Traumann, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom).

A deputada acusa a emissora de apologia e incitação ao crime, à tortura e ao linchamento, por ter exibido os comentários da apresentadora Rachel Sheherazade. Segundo Jandira, a apresentadora exaltou a ação dos chamados 'justiceiros' contra um jovem de 16 anos, acusado de furto, no Rio de Janeiro. Em 2012, o SBT recebeu R$ 153,5 milhões em verbas publicitárias do governo federal.

Foi a terceira emissora que mais ganhou com publicidade para o governo, perdendo apenas para a Globo, que recebeu R$ 495 milhões e para a Record, que faturou R$ 174 milhões. O valor de verbas publicitárias destinadas ao SBT corresponde a 13,64%, dentre o que é gasto com todas as emissoras. Em entrevista ao site 'Brasil 247', Jandira explicou que não tem problemas com a jornalista, e sim com o que ela disse no ar:

“Obviamente meu problema não é com a Sheherazade, ela tem abertura para fazer o que faz, mas estamos questionando o SBT, que viola a Constituição e dá espaço para a apologia ao crime. A ação entra em embate com o SBT. Ou tira do ar a jornalista, ou recebe punição. Ou muda a conduta, o que acho difícil”, disse ela.

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!

Fonte: Yahoo Notícias



4 Comentários
 
Topo