Hacktivistas que apoiam Anonymous com idades entre 15 e 17 anos foram apreendidos como integrantes do grupo "Slayers Brazil Hackteam", responsáveis pela invasão e desfiguração de cerca de 1.500 sites privados e governamentais do Brasil e de outras partes do mundo. A operação foi realizada, em Salvador, pelo Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos (GME).

De acordo com o coordenador do GME, o delegado Charles Leão, no período de um ano, os adolescentes invadiram sites como os da Nasa, Unesco, Hyundai, Honda, Procon de São Paulo, Esportes Clubes Vitória e Bahia, do Partido dos Trabalhadores (PT) de Pernambuco e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) da Bahia. Na lista, constam ainda os sites de patrocinadores oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, da Academia de Polícia Civil (Acadepol), da Associação de Delegados da Polícia Federal e das associações de Delegados de Polícia dos estados do Rio Grande do Norte, Santa Catarina e de São Paulo.

Para a polícia, o grupo apreendido atua em conjunto com hackers, em sua maioria residentes de cidades do nordeste do país e de São Paulo. O objetivo é utilizar os ataques como forma de protesto contra a Copa do Mundo no Brasil, segundo informa o delegado. "Eles invadiam os sites com o objetivo de protestar contra a Copa do Mundo. Eles sobrecarregavam os sites, fazendo com que eles caíssem ou então utilizavam imagens, músicas e vídeos para isso".


Ainda segundo o delegado, a polícia passou a investigar o grupo por conta da invasão ao site da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), em que foi inserida uma música de crítica à imagem da polícia. "Tivemos conhecimento da atuação deles após invadirem o site da SSP. Percebemos que o grupo tinha sua atenção muito voltada para a Bahia e, investigando, chegamos a esses quatro, porém existem outros em São Paulo", disse o delegado.

Os adolescentes eram moradores de bairros periféricos da capital, como Vale das Pedrinhas e Pernambués, além de cidades na região metropolitana como Camaçari e Lauro de Freitas. Eles utilizavam computadores comuns para hackear os sites. Um deles é estudante de uma escola nobre de Salvador, os outros são matriculados em escolas públicas e são de famílias de baixa renda, o que, para o delegado, é um fato que chama a atenção. De acordo com Charles Leão, os hackers foram apreendidos em casa, em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedidos pela 14ª Vara Criminal. Eles foram levados para a delegacia acompanhados dos pais, que alegavam não ter conhecimento da prática à polícia. Os estudantes confessaram os crimes e, em seguida, foram liberados.



"Eles são muito jovens e autodidatas. Eles vão aprendendo uns com os outros e o que eles tentam provar é que não são formados em eletrônica, são mais novos, mais espertos e que conseguem invadir grandes sites. É uma questão de vaidade e de afirmação", comentou o delegado sobre o comportamento dos adolescentes.



Na casa dos adolescentes foram apreendidos computadores, HDs externos, pendrives e DVDs, material encaminhado para a perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Os quatro serão indiciados após inquérito, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). De acordo com a polícia, outros hackers pertencentes ao mesmo grupo foram identificados e também serão ouvidos na sede do GME, no Complexo Policial dos Barris.


Os responsáveis legais dos adolescentes poderão ser acionados civilmente pelas empresas donas dos sites invadidos e podem serem obrigados a pagar pelos danos causados. A polícia vai continuar com as investigações junto com autoridades de outros estados com o objetivo de desarticular outros membros do grupo.

Matéria do G1, não temos nenhum contato com os envolvidos.
Assista abaixo ao vídeo do Balanço Geral da Bahia e em seguida leia nosso comunicado:




Comunicado a imprensa sobre a prisão dos ativistas Anonymous no Brasil:

Os grupos DK Brazil Hackteam & An0nHat e Slayers Brazil Hackteam tentaram fazer mais em prol da sociedade do que muitos partidos ou políticos! Toda e qualquer pessoa contribui para um mundo mais justo e melhor para todos da forma que puder e achar melhor.

Alguns criam imagens para postar na internet, outros 'abrem páginas' nas redes sociais, alguns levam alimentos nas ruas, dentre diversas outras ações. Eles, os Anonymous presos na Bahia, preferiram ajudar na construção de uma sociedade mais justa assim, deixando mensagens de protesto contra a corrupção, contra os altos gastos na Copa Fifa 2014, contra a violência da PM nas manifestações, deram apoio antes mesmo das jornadas de junho, na #Op7deSetembro, #OpVendetta, #OpNatal#OpXmas#OpMaisPãoMenosOpressão, foram um dos poucos grupos hackers que lutaram contra o Marco Civil da Internet e muitos outros.

Estas prisões são apenas algumas, das várias medidas que os governantes brasileiros tomaram para reprimir e condenar os ativistas que moram no Brasil na intenção de garantir que o circo da Copa do Mundo da Fifa 2014 aconteça sem problemas e também intimidar qualquer tentativa de luta contra o sistema!

Prisão de hacktivistas em suas casas, prisão de manifestantes nas ruas...onde vamos parar? Eles não foram os primeiros presos e não serão os últimos! Todo apoio aos Anonymous do planeta!

Hackativismo não poderia ser crime, crime deveriam ser os motivos que levam os hackativistas agirem!!!

Somos todos DK Brazil Hackteam & An0nнat!  Somos todos Slayers Brazil Hackteam!

Somos muitos e estamos em todos os lugares! Todos queremos mudanças! Nós somos a voz dos sem voz! Nós somos Anonymous! Nós somos uma legião! Não esquecemos! Não perdoamos! Nos aguardem!



Postado em:

27/06/14 - 21:58

Postagem no Face aqui




Comente abaixo sua opinião sobre estas prisoes!
1 Comentários
 
Topo