A FGV (Fundação Getulio Vargas) lança nesta quinta-feira (19) um guia on-line voltado para manifestantes. Entre outras dicas, a página Protestos.org sugere que as pessoas se camuflem com máscaras ou maquiagem para ir à protestos. A ideia é dificultar a identificação de manifestantes por parte do Estado.

"O reconhecimento facial permite pesquisar rostos a partir de um banco de dados ou construir perfis. Óculos e maquiagens malucas também podem dificultar a identificação. Cuidado ao exibir tatuagens!", informa um dos principais textos do portal. Segundo Joana Varon, uma das coordenadoras do projeto, feito em parceria com a ONG Artigo 19, a ideia é resguardar a liberdade de expressão da população. "O Estado vem se capacitando cada vez mais para vigiar as pessoas. O guia ajuda aqueles que querem garantir o seu direitos de privacidade e liberdade de expressão", disse a pesquisadora da FGV.

"Use máscaras se isso não for ilegal em sua cidade", também sugere a página. No Rio, por exemplo, o uso é vetado desde o ano passado. A identificação é uma das principais dificuldades da polícia em protestos violentos. Para Varon, o direito de livre manifestação tem que ser assegurado, já que é constitucionalmente garantido.

O portal tem ainda dicas para aqueles que usam as redes sociais como forma de manifestação. Segundo Varon, o site terá uma seção dedicada a relatos, que poderão ser enviados por vídeo. "Queremos criar um banco de dados e mapear a repressão contra a liberdade das pessoas".



 Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!

As informações são da Folha de S. Paulo

0 Comentários
 
Topo