O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu nesta quarta-feira (22) a contratação da Appendix Consultoria como prestadora de serviços de comunicação para a Secretaria de Estado da Cultura. A empresa, criada pelo advogado e blogueiro Fernando Gouveia há dois anos, recebe dos cofres estaduais R$ 70 mil por mês para atualizar o portal e os perfis da secretaria nas redes sociais. "O governo contratou uma empresa para prestar serviço. Aliás, bons serviços prestados à Secretaria da Cultura, área que tem muito demanda com museus, pinacoteca, orquestra sinfônica. E as redes sociais são cada vez mais relevantes.

A empresa está prestando bons serviços, corretamente feitos", disse Alckmin. Conforme a Folha mostrou, a Appendix foi criada em janeiro de 2013 por Gouveia, que usa o pseudônimo Gravataí Merengue na internet. Ele se apresenta como "CEO", ou executivo principal, do site Implicante, que tem quase meio milhão de seguidores no Facebook. O site difunde notícias, artigos, memes, vídeos e montagens contra petistas. Gouveia também colabora no site Reaçonaria, de mesmo perfil.

Leia também Confira quanto e quais mídias receberam dinheiro do governo

Em fevereiro deste ano, a empresa ganhou como sócia a jornalista Cristina Ikonomidis, que chefiou a comunicação da Secretaria da Cultura por mais de dois anos e exercia a função quando a Appendix começou a trabalhar para a pasta.

De acordo com documentos oficiais, pelo menos uma das ordens de serviço que liberaram pagamentos à Appendix foram assinadas pelo também jornalista Juliano Nóbrega, então número dois da Subsecretaria de Comunicação do Palácio dos Bandeirantes e marido de Cristina. Indagado sobre a militância virtual de Gravataí Merengue, Alckmin não comentou, afirmando que considerações sobre o caso seriam feitas pelo secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, cuja pasta é responsável pela Subsecretaria de Comunicação do governo. "Não há nenhuma relação do governo com o fornecedor final", afirmou Aparecido, referindo-se à subcontratação da Appendix por meio da agência Propeg, uma das três empresas licitadas para fazer a publicidade oficial do Estado.

"Se ele [Fernando Gouveia] tem um blog com as opiniões dele, não cabe ao governo policiar", completou. Embora o governo do Estado diga que a responsabilidade pela contratação da Appendix é da Propeg, relatórios oficiais mostram que a empresa de Gouveia presta contas diretamente à Subsecretaria de Comunicação, que é responsável por verificar as informações e autorizar os pagamentos.

Fonte: Folha de S.Paulo





Abaixo segue o texto postado no Facebook de um dos editores do site:

ALERTA MÁXIMO DE TEXTÃOatualização: https://www.facebook.com/gravataimerengue/posts/851314948273890Caros, não é de...

Posted by Fernando Gouveia on Sábado, 18 de abril de 2015


0 Comentários
 
Topo